Como chamar ajudar do SAMU

blog beSafe

Dor no peito, engasgo, desmaios… Quando e como, afinal, devemos chamar o SAMU? Essas e muitas outras dúvidas são muito frequentes quando pensamos em primeiros socorros principalmente diante da falta de conhecimento da população brasileira sobre o assunto. Mas fique tranquilo: neste texto você aprenderá tudo sobre o tema!

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – também conhecido como SAMU – deve ser acionado em casos de urgências clínicas, cirúrgicas, traumáticas, obstétricas, pediátricas, psiquiátricas, dentre outras situações que oferecem risco à vida – principalmente aquelas localizadas em ambientes fechados.

Pauta-se no atendimento precoce à vítima após uma urgência ou emergência que possa ocasionar danos à saúde, lesões em geral com sequelas ou morte.

O SAMU realiza os atendimentos em qualquer lugar e conta com equipes especializadas que reúnem médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, condutores socorristas e auxiliares administrativos que fazem o contato entre os profissionais da saúde e o(s) cidadão(s) em risco. Portanto, o serviço pode ser chamado de sua residência, de seu trabalho ou de qualquer local público.

Caberia ressaltar que é um serviço gratuito oferecido pelo Governo pelo número 192 com funcionamento 24 horas por dia durante os sete dias da semana – seja por meio de orientações seja pelo atendimento de situações de urgência e emergência com envio de ambulâncias com a equipe capacitada com profissionais da saúde treinados. Todo esse fluxo de atendimento é regulado por uma Central de Regulação das Urgências.

O SAMU faz parte da chamada Política Nacional de Atenção às Urgências – um programa que faz parte do SUS implementado pelo Ministério da Saúde para melhor atender as situações que oferecem risco à vida.

Quando chamar o SAMU?

O atendimento do SAMU se inicia após a ligação telefônica para 192 – atendida pela Central de Regulação das Urgências. Nesse momento são oferecidas orientações sobre as primeiras condutas referente ao chamado. São identificados dados sobre quem está ligando (nome e telefone), sobre o acidente (o que aconteceu, quando e a localização) e sobre as vítimas. A ligação é gratuita para telefones fixo e móvel. Posteriormente, a equipe médica é contactada para que a prestação de socorro às vítimas se inicie com diferentes tipos de veículos de assistência médica se houver necessidade.

A prioridade é prestar o atendimento à vítima no menor tempo possível, inclusive com o envio de médicos conforme a gravidade do caso. As unidades móveis podem ser ambulâncias, motolâncias, ambulanchas ou aeromédicos, conforme a disponibilidade e necessidade de cada situação, sempre no intuito de garantir a maior abrangência possível.

Situações para chamar o SAMU

  • problemas cardiorrespiratórios;
  • engasgos;
  • intoxicação exógena e envenenamento;
  • queimaduras graves;
  • maus tratos e violência doméstica;
  • trabalhos de parto em que haja risco de morte da mãe ou do feto;
  • tentativas de suicídio;
  • crises hipertensivas e dores no peito de aparecimento súbito;
  • acidentes/traumas com vítimas;
  • afogamentos;
  • choque elétrico;
  • acidentes com produtos perigosos;
  • suspeita de infarto ou AVC (alteração súbita na fala, perda de força em um lado do corpo e desvio da comissura labial são os sintomas mais comuns);
  • agressão por arma de fogo ou arma branca;
  • soterramento;
  • desabamento;
  • crises convulsivas;
  • transferência inter-hospitalar de doentes graves;
  • outras situações consideradas de urgência ou emergência, com risco de morte, sequela ou sofrimento intenso.

Situações para não chamar o SAMU

  • febre prolongada;
  • dores crônicas;
  • vômito e diarreia;
  • levar pacientes para consulta médica ou para realizar exames;
  • transporte de óbito;
  • dor de dente;
  • transferência sem regulação médica prévia;
  • trocas de sonda;
  • corte com pouco sangramento,
  • entorses;
  • cólicas renais;
  • transportes inter-hospitalares de pacientes de convênio;
  • todas as demais situações onde não se caracterize urgência ou emergência médica.

 Nos casos sem indicação do serviço do SAMU – expostos acima será indicado ao paciente a busca pelo posto de saúde ou pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) mais próximos.

Os principais problemas na área de urgência e emergência do Brasil

De acordo com a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS), os principais problemas de saúde dos usuários na área de urgência e emergência estão relacionados a alta morbimortalidade de doenças do aparelho circulatório, como o Infarto Agudo do Miocárdio – IAM e o Acidente Vascular Cerebral – AVC, além dos casos de violências e de acidentes de trânsito.

Como chamar o SAMU?

Para realizar uma chamada ao SAMU com qualidade e segurança de que suas informações estão sendo de fato entendidas pelo Central de Regulação das Urgências, siga o passo a passo e as dicas abaixo:

  • Mantenha a calma e se proteja antes de prestar quaisquer atendimentos ou mesmo chamar por ajuda;
  • Caso a cena esteja segura para si, verifique se está segura também para as vítimas envolvidas e afaste os “curiosos”;
  • Em seguida, para caso de acidentes, verifique a quantidade de vítimas, o estado de consciência delas e se alguma delas está presa às ferragens;
  • Ligue para o 192 e informe claramente: seu nome, telefone e onde você está (indicando pontos de referência para melhor localização), o que aconteceu, como aconteceu e como as vítimas estão utilizando o botão vermelho do app beSafe;
  • Posteriormente, peça para que o atendente repita o que você falou para verificar se ele compreendeu a mensagem;
  • Uma vez confirmada a etapa anterior, sinalize as vias com galhos de arvore e triângulo de sinalização quando conveniente ou proteja o local indicando acidente de alguma outra maneira;
  • Se a vítima estiver desacordada ou irresponsiva aos chamados, considere parada cardiorrespiratória e inicie os primeiros socorros;
  • Aguarde a chegada de ajuda para finalizar o atendimento pré-hospitalar.

Caberia ressaltar que em acidente desconhecidos e com motos não se deve mover as vítimas nem retirar o capacete. Por fim, não ofereça água aos acidentados.

Para onde o SAMU leva suas vítimas?

Após o atendimento no local da situação de risco à vida, o SAMU pode recomendar à vítima a ida ao posto de saúde ou UPA mais próximo bem como pode levá-la a centros de saúde de maior complexidade – como em casos de traumas graves cirúrgicos.

Para saber mais sobre primeiros socorros e ajuda do SAMU, acesse os artigos sobre:

TROTE É CRIME

De acordo com o artigo nº 340 do Código Penal, a falsa comunicação de crime ou de contravenção está sujeita a detenção de um a seis meses ou multa. Portanto, não ligue para os serviços de emergência por “brincadeiras” ou com informações mentirosas.

SEGUNDOS SALVAM VIDAS!

Clique aqui para baixar grátis o app beSafe – um aplicativo que oferece mais proteção a você e a sua família e te aproxima do atendimento do SAMU, dos BOMBEIROS e da POLÍCIA em casos de situações de emergência com possibilidade de chamar seus contatos de emergência ao mesmo tempo de maneira automática.

Faça já o curso de primeiros socorros da beSafe com certificação por um ano em todo território nacional para a Lei Lucas Federal nº 13.722.

bESAFE HEALTH&EDTECH © 2021
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.