Informações especiais sobre PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA NO TRAUMA

blog beSafe

A parada cardiorrespiratória (PCR) acomete aproximadamente 200 mil brasileiros a cada ano. Cerca de metade dos casos ocorre fora de ambiente hospitalar. Apresenta diversas causas destacando-se, nesses casos, doenças agudas das artérias do coração. Outras causas comuns de parada respiratória seriam trauma, choque elétrico, engasgo e afogamento.

A morte por parada cardíaca pode ocorrer minutos após o início dos sintomas. De acordo com a American Heart Association (AHA), apenas 10% do total de pacientes acometidos com o quadro de parada cardiorrespiratória sobrevivem a estes eventos fora do ambiente hospitalar. Independente da origem, portanto, a parada cardiorrespiratória cursa com desfechos desfavoráveis à saúde e com altas taxas de mortalidade.

Nesse contexto, o conhecimento sobre suporte básico de vida por pessoas treinadas – da área da saúde ou não – pode salvar vidas, tendo em vista que a assistência rápida a esses pacientes está associada à maior sobrevida.

Para saber mais sobre Suporte Básico de Vida, clique aqui.

Suporte Básico de Vida no Trauma

Uma série de fatores envolvidos com a origem do trauma podem provocar complicações específicas para essas ocasiões. Algumas observações dos atendimentos dessas vítimas, portanto, os tornam diferem das demais situações de risco à vida.

Se o(s) acidentados(s) estiver acordado, proteja a si, as demais pessoas do local e a(s) vítima(s). Se possível, a(s) acalme e chame ajuda imediatamente do SAMU ou dos bombeiros. Acompanhe os envolvidos no acidente até a chegada do serviço especializado.

Caso o paciente esteja irresponsivo à estímulos, inicie o protocolo de parada cardiorrespiratória. Lembre-se da importância da calma, da segurança do(s) socorrista(s), da(s) vítima(s) e do local. Siga de maneira metódica o passo a passo adequado das manobras de ressuscitação cardiopulmonar para esses pacientes. Não se esqueça também, por fim, que o desfibrilador externo automático salva vidas e deve ser utilizado tão logo quanto possível. Nesses casos, no entanto, alguns pontos devem ser considerados.

A estabilização da coluna cervical é uma das prioridades no atendimento e merece atenção desde o início da assistência. Para socorristas leigos, não está indicado o manuseio da região da cabeça e do pescoço do paciente, bem como qualquer outra movimentação que ofereça risco à vítima. A manobra de tração anterior da mandíbula, por sua vez, é uma conduta adequada para manter as vias aéreas pérvias. No entanto, pelos riscos de lesões com sequelas irreversíveis oferecidos pela má realização do procedimento, deve ser reservado a socorristas especializados da área da saúde.

Com a cabeça imobilizada, se possível, em vítimas apresentando respiração inadequada e sangramento intenso na região da face, a ventilação pode ser realizada desde que com uso de dispositivos como a face shield (escudo de face) – já citada no artigo sobre parada cardiorrespiratória.

Nos casos de hemorragia intensa visível, é permitido estancar a região usando compressas limpas apropriadas. Estabilize a situação, se possível, até a chegada da equipe médica ao local.

Conforme visto acima, para uma boa execução do Suporte Básico de Vida no trauma, um maior preparo para os detalhes específicos dessas condições é necessário.

O Suporte Básico de Vida do afogado em parada consiste em 5 ciclos imediatamente após retirada da água, antes mesmo de chamar o serviço de emergência.

Para saber mais sobre parada cardiorrespiratória no trauma, acesse os artigos sobre:

TROTE É CRIME

De acordo com o artigo nº 340 do Código Penal, a falsa comunicação de crime ou de contravenção está sujeita a detenção de um a seis meses ou multa. Portanto, não ligue para os serviços de emergência por “brincadeiras” ou com informações mentirosas.

 VOCÊ TAMBÉM É DO TIME DA PREVENÇÃO?

Clique aqui para baixar grátis o app beSafe – um aplicativo que oferece mais proteção a você e a sua família e te aproxima do atendimento do SAMU, dos BOMBEIROS e da POLÍCIA em casos de situações de emergência com possibilidade de chamar seus contatos de emergência ao mesmo tempo de maneira automática.

Se for do seu interesse, faça o curso de primeiros socorros da beSafe com equipe médica com ampla experiência e autoridade nacional no assunto.

bESAFE HEALTH&EDTECH © 2021
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.